Pedido de Música

Zezé Motta canta no disco em que Moisés Navarro abraça o samba de Gilberto Gil - RadioBlackMusicBrasil

Últimas

Home Top Ads

Post Top Ads

quarta-feira, 18 de agosto de 2021

Zezé Motta canta no disco em que Moisés Navarro abraça o samba de Gilberto Gil


Gravado sob direção musical do maestro Jaime Alem, o dueto acontece na faixa 'A mão da limpeza'.

 ♪ Cantor e compositor mineiro, nascido na cidade de Pitangui (MG) e em ascensão na atual cena musical de Belo Horizonte (MG), Moisés Navarro veio ao Rio de Janeiro (RJ) na primeira quinzena deste mês de agosto de 2021.

O artista foi ao estúdio Cia. dos Técnicos gravar três músicas que compõem o repertório do primeiro EP extraído do álbum em que Navarro canta sambas de autoria de Gilberto Gil sob a direção musical do maestro Jaime Alem, autor dos arranjos. Um desses sambas, A mão da limpeza (1984), foi gravado por Moisés Navarro em dueto com Zezé Motta.

Apresentado por Gilberto Gil com batida funkeada em gravação feira para o álbum Raça humana (1984), A mão da limpeza é samba que soa atual em 2021 por expor o preconceito racial que suja a escravocrata sociedade brasileira desde antes de o samba ser samba.

“Mesmo depois de abolida a escravidão / Negra é a mão de quem faz a limpeza / Lavando a roupa encardida, esfregando o chão / Negra é a mão, é a mão da pureza / Negra é a vida consumida ao pé do fogão / Negra é a mão nos preparando a mesa / Limpando as manchas do mundo com água e sabão / Negra é a mão de imaculada nobreza”, escreveu Gilberto Gil em versos divididos por Navarro com a cantora e atriz carioca.


Com capa assinada pelo artista plástico mineiro Ricardo Homen, o EP sai neste segundo semestre de 2021 e se chama Aquele abraço, Gilberto Gil, título alusivo ao samba Aquele abraço, lançado por Gil em janeiro de 1969 antes de o cantor partir para o forçado exílio europeu.

Além de A mão da limpeza, o EP também traz Tradição (1979) e Zumbi, a felicidade guerreira (1984) outros dois sambas pouco conhecidos da obra do compositor baiano.

Embora tenha sido originalmente gravado por Gil para o álbum Cidade do Salvador (disco duplo feito entre 1973 e 1974, mas arquivado e lançado somente em 1998 na caixa de CDs Ensaio geral), o samba Tradição chegou ao mundo somente no álbum Realce (1979), passando despercebido entre os muitos hits deste disco que abriu a fase pop da obra fonográfica de Gil.

Já Zumbi, a felicidade guerreira é música composta por Gil em parceria com o poeta e letrista Waly Salomão (1943 – 2003) para a trilha sonora do filme Zumbi dos Palmares (1984), do cineasta Cacá Diegues.

O EP Aquele abraço, Gilberto Gil sucede o álbum Viver a vida (2020) na discografia de Moisés Navarro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Post Ads